Extrativistas se reúnem em Brasília para avaliar resultados e planejar atuação política

reuniãobsb4

Dirigentes do Conselho Nacional das Populações Extrativistas – CNS se reúnem para fazer balanço das conquistas do movimento social e apresentar planejamento para atuação de 2016 a 2020. Participam da reunião, que começou nesta segunda (14) e segue até sexta (18), 40 lideranças do Conselho Nacional das Populações Extrativistas, além de membros do Memorial Chico Mendes.  

Realizada em Brasília, cidade que recebeu a histórica reunião que culminou na criação do então Conselho Nacional dos Seringueiros- CNS, em 1985. Não por acaso, os encontros dos extrativistas em Brasília resultam nos próximos passos da organização política e social do movimento. Ao final do encontro o objetivo é fazer um balanço das políticas públicas, definir o que planeja para os próximos anos e quais os meios necessários para alcançar os resultados previstos. Na ocasião será apresentada uma linha do tempo do movimento social dos extrativistas.

O principal foco da discussão no encontro são as políticas públicas, como as de energia, saneamento e habitação rural. A pauta debaterá ainda a inclusão social através da educação e da saúde, com direcionamentos específicos para as demandas extrativistas. Gestão ambiental e territorial, produção sustentável, Lei da Biodiversidade e adaptação às mudanças climáticas também estão na agenda, assim como a construção do Planafe – Plano Nacional para o Fortalecimento das Comunidades Extrativistas e Ribeirinhas.

Para Joaquim Belo, presidente do Conselho Nacional das Populações Extrativistas – CNS, a expectativa para o Conselho Deliberativo é uma melhor organização das prioridades dos extrativistas e consolidação da agenda dos últimos anos: “Nós nos encontramos com frequência para aprimorar nossa organização social e política, para ouvir nossos companheiros e companheiras extrativistas e buscar mudanças para melhorar nossa qualidade de vida. Essa é a oportunidade para avaliarmos o trabalho que estamos fazendo e dar passos mais acelerados para desenvolver políticas públicas voltadas para os extrativistas”.

reuniãobsb

Parceria

O Memorial Chico Mendes foi criado em 1996 pelo Conselho Nacional dos Seringueiros com o objetivo de divulgar, em nível nacional e internacional, as ideias e a luta de Chico Mendes e apoiar as comunidades agroextrativistas do Brasil.  Durante o Conselho Deliberativo em Brasília apresentará os resultados do trabalho realizado,  projetos em execução e aprovação de contas 2014-2015.

O foco das ações do Memorial é o apoio ao fortalecimento da organização dos povos da floresta, na execução de projetos demonstrativos locais e na influência sobre as políticas públicas regionais e nacionais através de assessoria técnica . Os destaques da parceria entre MCM, CNS e outras instituições nos últimos dois anos são Sanear Amazônia e a realização do III Chamado da Floresta, que reuniu 4 mil pessoas em Santarém (PA) em outubro passado.

reuniãobsb3O Conselho Deliberativo também receberá parceiros como Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome – MDS, Departamento de Apoio à Gestão Participativa da Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa, representando o Ministério da Saúde, Organização Pan Americana de Saúde – OPAS, Fundação Ford e Fundação Banco do Brasil para uma conversa conjunta com autoridades das áreas agrárias e ambientais sobre os resultados positivos que foram alcançados até agora, continuidade de projetos e possibilidades futuras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + 6 =