Capacitação de técnicos ATER acontece em Manaus

Participantes comemoram o encerramento do módulo / Foto: Divulgação – José Vicente GIZ

Manaus – Na última sexta-feira (15) ocorreu o encerramento do primeiro módulo do “Programa de capacitação em gestão para técnicos de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) – CapGestãoAmazônia”, que reuniu cerca de 30 participantes em Manaus. O curso aconteceu no auditório do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) e contou com a participação do Conselho Nacional das Populações Extrativistas – CNS, Memorial Chico Mendes e da Associação dos Produtores Rurais de Carauari (ASPROC).

A proposta da capacitação é oferecer uma aprendizagem a partir de vivências e familiaridade com as metodologias da AterMaisGestão – Programa do governo federal para a extensão rural que integra a política da ANATER, que prevê o atendimento voltado a qualificação da gestão de empreendimentos da agricultura familiar, com foco na comercialização e mercado. O curso é gratuito e foi desenvolvido pela Cooperação Técnica Alemã (GIZ) através do Projeto Mercados Verdes e Consumo Sustentável e as despesas com instrutores, materiais didáticos, estrutura de realização são custeados pelo projeto.

O veterinário Gerardo Bezerra, colaborador da ASPROC, relata as atividades do curso, “Foram 5 dias de atividades que incluíam dinâmicas e uma introdução do conteúdo que será abordado ao longo dos 5 módulos de aulas. Tivemos um bom aproveitamento dos conteúdos que sugerem novas abordagens e métodos na realização do trabalho executado por associações, como é o caso da ASPROC”, disse.

O curso propõe ampliar os conhecimentos nas áreas de governança organizacional, gestão de pessoas, gestão econômica e financeira, gestão da produção de processos, gestão comercial e gestão socioambiental, qualificando os técnicos de ATER em sistemas de gestão e de acesso aos mercados, voltado a organizações produtivas de agricultores familiares, povos e comunidades tradicionais, micro e pequenas empresas, contribuindo para o aprimoramento de serviços de assistência técnica e extensão rural na Amazônia, facilitando a gestão e o acesso aos mercados.

“Foi meu primeiro contato com o programa Mais Gestão, é uma experiência interessante para promover a participação e uso de ferramentas práticas para facilitação de processos, moderação de reuniões, tomada de decisão em grupo, que são instrumentos fundamentais para o trabalho com cooperativas e associações” disse Satya Caldenhof, gerente de projetos do Memorial Chico Mendes.

O programa reuniu cerca de 30 profissionais que assessoram organizações de agricultores familiares, povos e comunidades tradicionais e no total terá carga horária de 225 horas divididas em 5 módulos de 40h aulas presenciais em cada módulo, acompanhamento on line e duração total de 10 meses. Os módulos abordarão temas como: facilitação de processos participativos, Desenvolvimento Organizacional Participativo (DOP), Competências Econômicas através da Formação de Empreendedores (CEFE), organização e fomento de cadeias de valor, o desenvolvimento de modelos de negócios verdes, diferenciação nos mercados, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 + 5 =