Sanear Amazônia é sugerido como política pública exitosa para integrar o PNSR

Este post também está disponível em: Inglês

A partir do diálogo promovido no Seminário Nacional Saúde, Ambiente e Comunidades Tradicionais – Acesso às redes de atenção à Saúde e ao Saneamento Rural, foram apresentadas e discutidas estratégias que possam fornecer subsídios para o delineamento do Programa Nacional de Saneamento Rural (PNSR) e também para rede de atenção à saúde para as populações residentes em áreas rurais e comunidades tradicionais. Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – PNAD/2014, apenas 33,4% dos domicílios rurais estão ligados à rede de abastecimento de água potável, e somente 5,1% possuem rede de esgoto.

WhatsApp Image 2016-07-29 at 12.15.50

Dentro das estratégias apresentadas, o Sanear Amazônia foi sugerido como experiência exitosa em abastecimento de água potável para 2.800 famílias extrativistas de forma direta, cujo impacto indireto será reverberado por meio da replicação das melhores práticas de saúde adotadas para a totalidade da população nas áreas consideradas, equivalente a quase 8.000 famílias.  Dessa forma, o Sanear Amazônia foi incluído no rol de estratégias em políticas públicas a serem adotadas no âmbito do Programa Nacional de Saneamento Rural do Brasil.

O encaminhamento das discussões foi proposto pelo conjunto das organizações dos movimentos sociais ligados ao Grupo da Terra, que ressaltou a importância de uma agenda que possibilite a garantir plenamente a participação de todos os segmentos no processo de elaboração do Programa Nacional de Saneamento Rural.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 + 8 =