Chico Mendes vive

Chico-Mendes
Em 22 de dezembro de 1988 morria Chico Mendes, líder histórico dos seringueiros do Acre, fundador do Partido dos Trabalhadores e da Central Única dos Trabalhadores, assassinado por fazendeiros locais na porta de sua casa.

Chico Mendes foi um incansável lutador da esquerda: presidente do Sindicato dos Trabalhadores de Xapuri, fundador e dirigente do Conselho Nacional dos Seringueiros. Chico foi perseguido pela ditadura e, depois, pela UDR, mas nunca deixou-se intimidar e percorreu o país denunciando as atrocidades cometidas contra os povos da floresta. Hoje, no 27º aniversário da sua morte, saudamos sua história e liderança, seu exemplo de dedicação e luta em defesa do povo pobre e dos trabalhadores.
Chico Mendes: PRESENTE! HOJE E SEMPRE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 + 6 =